quarta-feira, 30 de julho de 2008

3 coisas…

Uma vez eu lembro de ter falado pra alguém “Você precisa aprender a valorizar quem te valoriza e não valorizar quem não te valoriza”. Que besteira! Como eu queria que alguém aprendesse isso se ninguém – ênfase no ninguém – sabe isso? É uma tendência humana, valorizar quem não valoriza. E eu me incluo nessa.

***

Ok, e a mulher que ficou 2 anos na privada? Pra mim é a notícia mais surreal que eu li nos últimos tempos. Cadê o mínimo de sentido nisso... Eu fico imaginando o casal. Pam e Kory. 2 lunáticos. Acho que eram 2 freakzinhos na escola e se apaixonaram. Aí foram morar juntos... Os pais da Pam falaram “Mas, querida, vc só tem 20 anos e a vida pela frente”. Mas era o grande amor da vida dela e ela foi. Ou ela achava que era o grande amor da vida dela. O que importa é que ela foi. Um belo dia, Pam e Kory resolvem pedir uma pizza. E Kory pede uma portuguesa. Pam, acabando de sair do banho, sente o cheirinho da pizza e corre pra cozinha. Abre a tampa. Fecha. Olha bem pra Kory e diz “O que é isso?”. Kory, abrindo uma cerveja diz “Pizza”. Pam: “Tem presunto na pizza”, Kory: “Eu sei”. Pam joga a pizza com tudo no chão enquanto começa a chorar compulsivamente e gritar “EU SOU VEGETARIANA! HÁ QTO TEMPO NÓS NAMORAMOS E VC NÃO SABE DISSO??? POR DEUS, NÓS MORAMOS JUNTOS, DIVIDIMOS A MESMA CASA E VC NUNCA PERCEBEU QUE EU NÃO COMO PRESUNTO?”. Começa a paranóia: “SABE PQ ISSO? PQ VC SÓ TEM OLHOS PARA A MELANIE! VC PENSA Q EU NÃO SEI Q VC FICA OLHANDO ELA PELA JANELA? ESSA MALDITA VIZINHA! SÓ PQ ELA VIVE ANDANDO DE CALCINHA E SUTIÃ PELO QUINTAL!”. Começa a parte “traga seus arrependimentos para brincar”: “MINHA MÃE ESTAVA CERTA. EU NUNCA DEVERIA TER VINDO MORAR CONTIGO, NUNCA!”. Kory olha, chocado. Pam corre para o banheiro e tranca a porta. Kory bate na porta “Pam, eu peço outra pizza, me desculpa”. Nada. Com mais força: “Pamela Christina Thompson, sai já desse banheiro”. Nada. Pam pensa “Eu nunca mais vou sair daqui, ele vai ver... Duvido q ele consiga viver sem mim”. Kory pensa “Bom, vou ver TV, uma hora ela vai sair...”. Duas horas depois, Pam “Esse cretino. Ele acha q eu vou sair, mas eu não vou”; Kory “Ela não saiu? Ela acha que eu vou pedir pra ela sair, mas eu não vou. Vou dormir e, uma hora, ela sai”. E aí eles ficam nesse impasse por 2 anos??? Eu só posso imaginar que eles estocavam comida no banheiro ou que Pam ganhará o Nobel por descobrir o incrível poder nutritivo dos sabonetes. E essa mulher não sentiu frio? Ok, ela se enrolou nas toalhas. Só eu acho q isso é muuuuito além da twilight zone? Será que quando ela grudou na privada (sim, ela grudou na privada e eu fico arrepiada só de pensar), ela pensou “Putz, grudei. Ah, mas esse cretino não vai saber disso, ele vai continuar achando q eu não saio pq não quero”. E pq – milhões de vezes pq – esse cara não percebeu que era estranho a mulher estar há mais de 2 horas no banheiro? Não estamos falando de 2 dias, mas de 2 ANOS! Eu imagino o cabelo dessa mulher qdo ela saiu, as unhas... Ou será q ela tirava cutícula, fazia chapinha, tudo sentadinha no seu trono? Ele disse que não percebeu que algo estava errado, pq ele usava o outro banheiro... Por deus, façam TODAS as casas com um único banheiro agora! Mansões com um banheiro, só um.
Eu estou muito chocada com isso.

***

Estou encantada por Detta / Odetta. Ela representa tão bem a dualidade do ser humano... Ela representa tão bem meu monstro...

3 comentários:

Blower's Daughter disse...

Minha nossa!!!!!Me pinta de preto que eu tô bege!!!Eu tinha escutado essa notícia da mulher do banheiro meio que por cima e não acreditei,mas agora li a notícia tb e continuo não acreditando,hahaha,como alguém fica dois anos no banheiro?Por livre e espontânea vontade ainda por cima!Impossível!!!Isso é pegadinha,hahaha...o cara trancava ela lá dentro,a forçava ficar lá,por mais que ela negue,essa é a única explicação que faz um pouco de sentido pra mim,hahaha...eu não consigo imaginar isso!Consigo pensar em alguém ficando vários dias no banheiro,no máximo um mês,mas dois anos?Não,não,isso não existe!Hahaha!!!Tô incrédula,hahaha!
Ah,adorei a história que vc criou,a briga deles,hahahaha,ótima!

Bjokaaas!!!

Raíssa B disse...

Ops, ameii seu texto, muito legal

Bjos

Janete Andrade disse...

mulher tô comentando aqui no post anterior não consegui comentar... :/
mas comentando sobre amizades, se quer saber a verdade fiquei com um nó na garganta qdo li seu post. tenho amigos, não muitos, mas alguns q posso chamar de amigos de verdade. já passei por problemas com mtas amizades, qdo li seu post lembrei-me de uma especial. tem gnt q não acredita em amizade entre homem e mulher, eu tbm não acreditava até q um dia conheci um cara q na falta de um adjetivo mais adequado era simplesmente uma dádiva de Deus, e por 3 anos ele foi um GRANDE AMIGO. em 2007 ele começou a se afastar de mim, as conversas foram ficando cada vez mais restritas, o nível de intimidade foi diminuindo e qdo percebi ele havia parado de falar cmg comletamente. eu ainda conversei com ele sobre isso várias vezes, mas ele dizia q nossa amizade não havia mudado. hoje não nos falamos mais, não somos intrigados, mas tbm não somos mais bons amigos e até hoje não entendi o porquê. e de alguma ainda espero pelo dia seremos amigos novamente! :~
depois disso não acredito em mais ninguém, tenho amigos, mas mantenho uma distância emocional saudável de todos eles. :$

beeijão =@@