quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Diário da Emília - 18/02

Hoje eu acordei e a mãe tava chorando. Aí o pai contou que a irmã dela, a tia Marta, tinha morrido quando o filho ia nascer. Eu acho que foi porque cortaram a barriga dela e ela sangrou muito, mas o pai disse que era castigo, que ela tinha desrespeitado as leis de Deus. Agora eu não vou poder ter uma prima pra brincar comigo. Mas o pai disse que era menino e menino eu não gosto mesmo, nem ligo que tenha morrido. Ele também morreu, parece que era doentinho. A gente vai viajar depois do almoço, por causa do velório e do enterro. O primo vai morar com a gente. O pai não queria, disse que era pra deixar num orfanato, pois ele é impuro e é filho de pecadores. Mas a mãe disse que é o único sobrinho que ela tem e que é dever dela cuidar dele. Eu não queria que ele viesse pois aí vão ser dois meninos. Ele não pode dormir com a gente, porque ele não é irmão. Vou falar pra mãe colocar ele na sala.

Emília

Um comentário:

Rufus disse...

Medo da Emília...hahaha.