quinta-feira, 11 de setembro de 2008

O vestidinho



Todo dia, de manhã, eu abro o armário pra escolher uma roupa.

Penso em calças... A mais nova, que é bacana, mas arrasta no chão e está extremamente larga? A que era da ermã, que não arrasta, mas também está larga? A estilinho mais social, que começa a alargar tb, apesar da cintura mais alta?
(Pausa: Não, eu não estou emagrecendo. Eu estou encolhendo. Uma coisa meio lilliputiana. Meu pé também está menor, os sapatos estão largos).

Penso em blusas... A dupla-face que eu descobri magicamente que fazem pra adultos também? A verde com capuz? A verde mais clara? A verde mais escura? Aparentemente todas são verdes. E roxas. E pretas. E todas são boas opções.

E aí eu vejo ele. No cantinho. Azul marinho, a cor que eu mais detesto, junto com o marrom. E aquelas florzinhas estúpidas em partes pequeninas. E aquela golinha boba. E as mangas bufantes. E a cintura alta. E o laço nas costas. E ele me tenta. E ele diz “Vai! Me coloca. E pega aquelas meias com babados na gaveta e o sapatinho azul marinho no armário. E os laços vermelhos! Não esqueça dos laços vermelhos!”.

Eu coloco uma calça e uma blusa.

Eu nunca escolho ele.

Mas ele me escolhe todo dia...

3 comentários:

Janete Andrade disse...

às vezes a lembrança de um tempo bom nos persegue... às vezes o vestido te escolhe pq remete uma lembrança boa, mas vc não escolhe ele pq o embora seja uma lembrança o passado não volta e não serve mais... :\

;*

Freier Geist disse...

Que lindinho!
Fofo! Um tanto triste, mas muito a sua cara!!
Beijinhos, linda!
E viva a primavera que está chegando!
^^

karina disse...

linda! vc ficou sabendo que vai ter mágico de oz na mostra do macu desse semestre??? rsrs